Atenção: Você está no site Agro Bayer Brasil. O conteúdo deste site é destinado a agricultores e demais profissionais do setor agrícola.

 
Find a solution
Find a label

Onde Comprar

Não há resultados.

Aplicação de fungicida previne perdas massivas de produtividade em soja

O produtor precisa estar atento para a escolha correta dos produtos na hora de montar o seu programa de aplicações

Data

07 agosto 2019

Produto

Localização

São Paulo - SP

O Brasil colheu 114,8 milhões de toneladas de soja em 2018/2019. A soja [Glycine max (L.) Merr.] destaca-se como a principal cultura de grãos do país, com uma área cultivada que triplicou nos últimos 20 anos, passando de 11,6 milhões de hectares em 1994/1995 para 35,8 milhões em 2018/2019 (Conab, 2018). São muitos os desafios que os produtores enfrentaram nesse período para conseguir alavancar a produção a esses patamares. Um deles, que ameaçou a sustentabilidade da cultura de soja no país, foi a ferrugem asiática, que exigiu um melhor planejamento na aplicação de fungicida e medidas mais adequadas de controle.

O fungo Phakopsora pachyrhizi, causador da ferrugem asiática, iniciou suas epidemias no Brasil por volta de 2001/2002, e de lá pra cá são registradas perdas significativas de grãos em função do seu ataque. Trata-se de uma doença foliar, muito agressiva, de rápida evolução e com elevado potencial de dano. A alta densidade de lesões causa desfolha prematura e maturação precoce, resultando em perdas significativas de produtividade. Na ausência de medidas de controle, podem haver perdas variando de 20% até 90% na produtividade. Tais perdas variam entre safras e são influenciadas pela condição de clima que dita a intensidade das epidemias.

Nas primeiras safras após a chegada do fungo, os produtores desconheciam a sua existência, tinham dificuldade de identificar e não tinham fungicidas adequados para controlá-la, e por isso muitas perdas foram registradas nesse período. Desde então foi investido muito em pesquisa, houve o surgimento de novos fungicidas e melhorias na parte de manejo que tem ajudado o produtor a minimizar os danos dessa doença no campo. As perdas de produtividade diminuíram ao longo das safras, muito em função do uso de fungicidas eficazes, posicionados de maneira correta e em intervalos adequados.

O fungo causador da ferrugem é um patógeno do tipo biotrófico, ou seja, ele sobrevive apenas em plantas vivas, não sobrevive na palhada em restos culturais. Dessa forma, práticas como rotação de culturas não surtem efeito. A cada nova safra o fungo vem de fora da lavoura disseminado por correntes de ar, ou no caso de estar presente na área, a sobrevivência se dá em plantas de soja vivas remanescentes na lavoura. Para esse tipo de fungo, o uso de fungicidas é a principal estratégia de manejo e deve ser usada com muito embasamento técnico.

Atualmente contamos com um número em torno de 60 produtos registrados no MAPA para controle da ferrugem. Esse número já foi maior, mas devido a redução de eficácias, alguns registros foram cancelados. Dentre os principais fungicidas sistêmicos/mesostêmicos utilizados atualmente no controle da ferrugem estão as estrobilurinas, as carboxamidas e os triazóis/triazolintione. Os produtos são formulados com 2 ou 3 ativos diferentes, com diferentes mecanismos de ação, o que confere maior espectro de ação e menor risco de falha por problemas de resistência. Para reforço das aplicações tem sido muito utilizado e recomendado o uso de fungicidas multissítios protetores, que apresentam baixo risco para resistência e ajudam a incrementar no controle.

O produtor precisa estar atento para escolha correta dos produtos na hora de montar o seu programa de aplicações. É necessário escolher produtos eficazes e posicioná-los nos momentos adequados em relação ao ciclo da cultura e do patógeno. Alguns produtos são mais preventivos, funcionam bem em plantas sadias, livres de doenças, e dessa forma devem ser aplicados nas primeiras aplicações. Da mesma forma, para as últimas aplicações, podem ser utilizados produtos mais sistêmicos, com maior potencial curativo. O uso de reforços é de fundamental importância. Safra após safra temos visto excelentes resultados no campo, com incrementos produtivos devido ao melhor controle. Muitos produtores ainda temem a ferrugem, mas outros que conseguem juntar parâmetros técnicos, usam de bons produtos para montar um bom programa, aplicam na hora certa, nos intervalos adequados e usam reforços, já consideram essa doença fácil de controlar.

A aplicação de fungicida é uma preocupação constante na gestão do seu negócio? Na Rede Agroservices, você encontra o Climate FieldView™, uma plataforma que coleta e processa automaticamente dados de campo, permitindo uma análise mais avançada de produtividade e ainda mais assertividade nas aplicações de fungicida. Participe do Programa de pontos da Bayer e troque seus pontos por um este excelente benefício para a sua lavoura.

RESGATAR
CLIMATE FIELDVIEW

Acompanhe a seção de notícias do nosso site e saiba mais sobre o cenário do agronegócio, práticas de manejo, produtos, serviços, inovação e muito mais!

Compartilhar notícia por email