Atenção: Você está no site Agro Bayer Brasil. O conteúdo deste site é destinado a agricultores e demais profissionais do setor agrícola.

 
Find a solution
Find a label

Onde Comprar

Não há resultados.

Ethrel 720® Regulador de Crescimento

Detalhes do Produto

Classe

Regulador de Crescimento

Embalagens Comercializadas

5 e 20L

Formulação

SL

Ingrediente Ativo e Concentração

Etefom 720 g/L

Modo de Ação

Sistêmico

Ethrel®

A isoporização é um problema sério que independe do florescimento para colocar em risco a produtividade do canavial. Por isso, é preciso estar atento em todos os momentos. Ethrel é o regulador de crescimento com tecnologia Bayer que controla a isoporização e proporciona a qualidade da cana.

O florescimento é um fenômeno indesejável no canavial devido a intensificar os riscos com a isoporização

O infográfico traz algumas respostas para questionamentos como: o que é e que fatores intensifi ...

Produtividade e mais capacidade para a cana

O florescimento pode trazer danos à produtividade da cana e à extração do açúcar pela indústria ...
Video Thumbnail Video Thumbnail
Ethrel

Experiência na prática – Realidade Virtual

Acompanhe a aplicação de Ethrel na cana-de-açúcar

Video Thumbnail Video Thumbnail

Como evitar o Florescimento e a Isoporização no canavial

Video Thumbnail Video Thumbnail

Os principais fatores do Florescimento e da Isoporização

/-/media/bcs-inter/ws_brazil/produtos/ethrel/ethrel-720/612-x-488-por-que-usar.jpg?usecustomfunctions=1&centercrop=1

Por que usar?

Ethrel melhora o estande em cana planta, melhora a brotação da soqueira em aplicações a cada safra, inibe o florescimento e reduz a isoporização.

Video Thumbnail Video Thumbnail
Regulador de Crescimento Ethrel 720

Perdas com Florescimento e Isoporização aumentam a cada safra

Onde comprar

A Bayer possui revendas em todo o país.

Nenhum resultado encontrado.

Usinas têm grandes prejuízos com florescimento e isoporização

Ethrel garante cana de melhor qualidade e rendimento para a indústria sucroalcoleira

Data de publicação:
29/01/2018



Isoporizaçã de Cana-de-Açúcar - Ethrel

A área cultivada com variedades floríferas aumentou significativamente nas últimas décadas. Atualmente, cerca de 70% da área cultivada é ocupada por variedades floríferas. A cada dez safras, seis, em média, apresentaram problemas com o florescimento, afetando a produtividade da indústria sucroalcoleira.

O florescimento e a isoporização da geram grandes prejuízos para as usinas. Além da perda de rendimento financeiro, esses fenômenos naturais podem comprometer anos de esforços e investimentos em manejo, variedades, equipamento de ponta e outras tecnologias utilizadas no sistema produtivo.

O florescimento causa redução de peso da colheita que pode chegar a 30% por ton/ha em variedades colhidas em meio e final de safra cuja floração não tenha sido inibida. O aumento do teor de fibra e o decréscimo da umidade dos colmos também são perdas decorrentes desse processo. O florescimento causa também a isoporização, que é a desidratação do interior do colmo.

O florescimento e a isoporização são fenômenos independentes. Algumas variedades que não florescem podem isoporizar mesmo assim. O florescimento intensifica o processo de isoporização entre as variedades floríferas da cana.

O florescimento interrompe a formação de novos entrenós e drena os carboidratos do colmo, prejudicando seu desenvolvimento. A isoporização é a desidratação irreversível dos tecidos de reserva do colmo, o que aumenta o custo da colheita em função da menor produtividade da cana colhida. O fenômeno leva à redução de peso do colmo, que associado ao aumento do teor de fibras, dificulta extração da sacarose acumulada e diminui o retorno da operação industrial.

A isoporização também diminui o poder calorífico do bagaço, reduzindo seu potencial bioenergético. As perdas devido à isoporização podem reduzir em até 10% a produtividade do canavial. Já o florescimento pode reduzir a produtividade da lavoura em até 30%.

Ethrel é o regulador de crescimento mais eficaz para inibir o florescimento e reduzir a isoporização dos colmos. Ao reduzir a isoporização, Ethrel proporciona mais de sete toneladas de cana e mais de uma tonelada de açúcar por hectare. Ao inibir o florescimento, o produto agrega mais de 20 toneladas de cana e mais de três toneladas de açúcar por hectare, além de garantir maior longevidade do canavial.

Crédito: Frank Edwin Duurvoort - Agro Bayer
Foto: Pedro Turrini Neto/Shutterstock

Ethrel é o melhor investimento contra a isoporização da cana

Regulador de crescimento tem ação eficaz na inibição do florescimento e favorece a maturação, podendo antecipar a colheita

Data de publicação:
29/01/2018


Crescimento Cana-Açúar - Ethrel


Crescimento Cana-de-Açúcar - Ethrel

O florescimento da cana-de-açúcar apresenta alto potencial de perdas ao setor sucroalcooleiro porque reduz a produtividade da usina e compromete o processo de extração de açúcar.

O florescimento marca o início da fase de reprodução sexuada da cultura. Quando a cana floresce os colmos param de emitir novos entrenós e iniciam um processo conhecido como isoporização, caracterizado pela perda de água nas células da planta. Com a isoporização, a cultura perde densidade e peso. Em variedades com alto índice de florescimento, a perda de peso chega a 30%. Não há alteração no teor de açúcar dos colmos, mas a indústria tem maior dificuldade para extrair a sacarose dessa cana e sofre perda de rendimento na operação.

Isoporização e florecimento

A isoporização e o florescimento são fenômenos independentes. A isoporização pode ocorrer mesmo sem haver floração. Porém, quando o canavial entra em florescimento, a isoporização – e o prejuízo – é maior.

A variedade cultivada, o tempo de exposição ao sol (ou fotoperíodo), a temperatura e a umidade do clima da região e a disponibilidade hídrica durante o período indutivo são os principais fatores condicionantes do florescimento. Já a isoporização é uma característica varietal e pode ser potencializada pelo balanço hídrico regional.

A cana tem um período de maturação até estar apta para a floração. Nesse momento, a cultura atinge uma idade cronológica e fisiológica que varia de quatro a cinco meses para cana planta e de três a quatro meses para cana soca. Um indicativo prático da proximidade da floração é o estágio de desenvolvimento da planta. A cana estará apta a receber o estímulo para a floração quando apresentar colmos com 4 a 5 entrenós visíveis. Como a floração está relacionada ao fotoperíodo, sua ocorrência varia de acordo com a latitude da região onde a lavoura se encontra. No Centro Sul, por exemplo, acontece entre 15 de fevereiro e 10 de março.

Manejo certeiro

Os produtores de cana precisam se antecipar ao florescimento para evitar prejuízos. Se houver a emissão do pendão floral, as perdas são inevitáveis. Por isso, devem aplicar inibidores nos meses de fevereiro e março.

O regulador de crescimento Ethrel, da Bayer, tem ação eficaz na inibição do processo de florescimento na cana-de-açúcar. O produto diminui a respiração das plantas de cana e, como consequência, os efeitos de perda de peso dos colmos. Além disso, Ethrel favorece a maturação, podendo antecipar a colheita de colmos.

Somente Ethrel pode ser usado para inibir o florescimento em culturas com colheita após julho/agosto, quando os prejuízos já são evidentes. O produto deve ser aplicado durante o período indutivo, inibindo o florescimento em variedades a serem colhidas no meio e fim de safra. No Estado de São Paulo, as aplicações devem ser feitas de 15 de fevereiro a 15 de março e em Mato Grosso e Goiás, de 05 de fevereiro a 05 de março.

Crédito: Frank Edwin Duurvoort – Agro Bayer
Foto: mailsonpignata/Shutterstock

Downloads

pdf

2019-04 Bula

pdf

Risco de Florescimento - Safra 18/19