Atenção: Você está no site Agro Bayer Brasil. O conteúdo deste site é destinado a agricultores e demais profissionais do setor agrícola.

 
Find a solution
Find a label

Onde Comprar

Não há resultados.

FiberMax® Sementes

Detalhes do Produto

Biotecnologia Disponível

LibertyLink, GLT, GL, WS

Embalagens Comercializadas

200 mil Sementes / Saco

Classe

Sementes

FiberMax. Mais que um detalhe, uma genética de fibra.

É a semente de algodão que proporciona ao produtor fibras de alta qualidade através das mais avançadas tecnologias.

Video Thumbnail Video Thumbnail

Algodão no dia a dia

E se as pessoas usassem mais algodão?

/-/media/bcs-inter/ws_brazil/single-card/fibermax_pesquisa.png?usecustomfunctions=1&centercrop=1

Pesquisa

Anos de pesquisa e tecnologia resultaram em um germoplasma de elite, capaz de entregar qualidade, rentabilidade e produtividade.

/-/media/bcs-inter/ws_brazil/single-card/fibermax_entrega.png?usecustomfunctions=1&centercrop=1

Entrega

A disponibilidade de sementes é vital para o produtor, por isso investimos em pesquisa e produção no Brasil.

/-/media/bcs-inter/ws_brazil/single-card/fibermax_conhecimento.png?usecustomfunctions=1&centercrop=1

Conhecimento

Conhecer para recomendar: essa é diretriz da equipe FiberMax, que estuda a fundo o solo, o clima da região onde você atua.

Video Thumbnail Video Thumbnail

Conheça FiberMax

Mais que um detalhe: uma genética de fibra.

Otimize o plantio e maximize seus lucros 

A Bayer desenvolveu variedades de algodão adaptadas ao mercado brasileiro, aperfeiçoadas para que se obtenha alta produtividade com qualidade de fibra. 

Onde Comprar

A Bayer possui revendas em todo o país.

Potencial produtivo, qualidade de fibra e tolerância aos herbicidas Glifosato e Liberty.
Excelente opção para refúgio.

Boletim Técnico GL

A mais recente tecnologia de FiberMax está na sigla GLT. Lançada em outubro de 2013, esta tecnologia consiste na junção de TwinLink®,GlyTol® e LibertyLink® proporcionando maior rendimento na qualidade da fibra com melhor praticidade para o agricultor. Essa semente, ressaltando seu aprimoramento genético, vai resultar em mais produtividade para a cotonicultura brasileira.
Em breve vamos trazer mais informações para você conhecer melhor as características e benefícios desta nova tecnologia. Enquanto isso, conheça abaixo as 3 variedades das sementes GLT.

Boletim Técnico GLT

As fibras oriundas das sementes FiberMax são reconhecidas e valorizadas pelas indústrias têxteis de todo o mundo.
Isso ocorre em virtude de sua qualidade, que proporciona ao produtor melhor aceitação de seu produto no mercado.

Boletim Técnico WideStrike 

FM 975WS

Por ser de ciclo longo, a variedade FM 975WS é indicada para a abertura de plantio, o que otimiza a utilização de maquinários, insumos e mão de obra através dos ganhos de desempenho no cultivo e na colheita.

Variedade FM 975WS

FM 982GL

Indicada para a abertura da janela de plantio, ideal para utilização em refugio com mais flexibilidade na utilização de herbicidas.

Variedade FM 982GL

FM 944GL

Indicada para a janela intermediária de plantio como a melhor parceira no Refúgio.

Variedade FM 944GL

FM 980GLT

A variedade FM 980GLT é indicada na abertura da janela de plantio, oferecendo melhor custo/benefício porque resulta em ganhos operacionais e financeiros reduzindo custos como mão de obra e maximização de máquinas.

Variedade FM 980GLT

FM 940GLT

A FM 940GLT é uma variedade de ciclo intermediário e o seu aprimoramento genético vai resultar em mais produtividade para a cotonicultura brasileira.

Variedade FM 940GLT

FM 913GLT

Indicada para o final da janela de plantio oferecendo amplo espectro no controle de lagartas e plantas daninhas sem perder produtividade.

Variedade FM 913GLT

FM 954GLT

A mais nova variedade de ciclo intermediário, a FM 954GLT apresenta uma tecnologia inovadora para o produtor que busca qualidade de fibra aliada a melhor rentabilidade.

Variedade FM 954GLT

FM 983GLT

Mais nova variedade de ciclo longo, a FM 983GLT apresenta uma tecnologia inovadora para o produtor que busca formação de ponteiro e qualidade de fibra.

Variedade FM 983GLT

Conheça as tecnologias das sementes de algodão

As tecnologias GLT e GLTP da FiberMax ajudam no controle de plantas daninhas e de lagartas que comprometem as lavouras algodoeiras.

Data de publicação:
29/05/2018

Cultura do Algodão - Sementes FiberMax
Tecnologias GLT e GLTP permitem controle de lagartas sem causar danos à cultura do algodão

O algodão é uma das culturas que estão mais sujeitas interferência do meio, seja pela influência negativa de plantas daninhas ou pela infestação de insetos, que são bastante nocivos à cultura. O algodoeiro atrai e hospeda um complexo significativo de insetos, ácaros e lagartas que atacam raízes, caules, botões florais, e capulhos provocando danos que podem reduzir a produtividade. Além disso, a matocompetição pode diminuir a quantidade de recursos do meio causando fortes impactos no desenvolvimento das plantas. As lavouras expostas a essas condições têm perdas, com consideráveis prejuízos comerciais.

Para atender às necessidades do cotonicultor brasileiro, a Bayer traz ao mercado as variedades de sementes de algodão FiberMax® com a tecnologia GlyTol-LibertyLink-TwinLink (GLT®), combinação de três traits (agentes) que oferecem aos produtores amplo espectro de controle de plantas daninhas e de lagartas, que comprometem as lavouras de algodão. Com a tecnologia GLT, a Bayer apresenta ao produtor a terceira geração de plantas geneticamente modificadas na cultura do algodão, potencializando recursos e contribuindo para a alta qualidade e rendimento da fibra, tão reconhecida e valorizada pelo mercado têxtil mundial.

Entre as vantagens da utilização das sementes com tecnologia GLT está a flexibilidade no uso de herbicidas, o melhor manejo das principais lagartas, como consequência temos melhor desenvolvimento das plantas de algodão o que lhe confere principalmente a melhor qualidade de fibra do mercado. A tecnologia GLT traz a integração de três importantes agentes nas sementes FiberMax:

GlyTol® – propicia às plantas de algodão tolerância aos herbicidas à base de glifosato para o controle de plantas daninhas e permite uma ampla janela de aplicação de glifosato, oferecendo aos produtores mais flexibilidade em sua programação de utilização de herbicidas, reduzindo o número de aplicações necessárias para controlar as plantas daninhas.

LibertyLink® – possibilita tolerância aos herbicidas à base de glufosinato de amônio e permite aos produtores de algodão realizar a aplicação de glufosinato para o melhor controle da matocompetição, além de proporcionar o rodízio de grupos químicos não seletivos para combater a resistência de plantas daninhas.

TwinLink® – importante tecnologia que expressa dois genes Bt de resistência a insetos (Cry1Ab e Cry2Ae), para a autodefesa das plantas de algodão contra lagartas lepidópteras. TwinLink gera plantas imunes às pragas, tais como curuquerê, lagarta-da-maçã, lagarta militar, lagarta-rosada e falsa medideira.


Já a tecnologia GLTP possui o gene Vip3, este sendo o terceiro gene Bt. Plantas que contém este gene apresentam maior tolerância ao ataque das principais lagartas do algodoeiro, aumentando a sobrevida de todas as tecnologias Bt’s existentes atualmente. Não podemos esquecer que para o bom funcionamento dessas tecnologias e essencial a utilização de áreas de refugio, ou seja, plantio de áreas de algodão com tecnologia GL, não Bt, que devem ser plantadas na proporção mínima de 20% de área total e distância máxima de 800m da área de algodão Bt.

Além dos benefícios já citados, a flexibilidade proposta por essas tecnologias possibilita que as pulverizações sejam feitas no melhor momento para o manejo de plantas daninhas, ao invés de ficarem limitadas a uma fase específica de crescimento do algodoeiro, reduzindo potencialmente o número de aplicações necessárias para a eficiência do controle de plantas invasoras.

O produtor poderá também otimizar a aplicação de inseticidas para controle de lagartas, dada a proteção que as tecnologias oferecem às plantas. A combinação destas vantagens resulta em uma melhor relação custo/benefício, gerando ganhos operacionais e financeiros: maior praticidade, maior segurança e proteção, melhor maximização de máquinas e mão de obra e principalmente maior produtividade. Assim, a parceria consolidada nos últimos anos entre a Bayer e os cotonicultores brasileiros resulta no que há de mais moderno para o aumento do rendimento e da qualidade da fibra produzida.

Redator: Evandro Alves Vieira em parceria com Departamento Técnico Fibermax

Fotos: Agro Bayer

FiberMax e a cadeia produtiva do algodão

A semente de algodão FiberMax foi desenvolvida por meio de cruzamentos e seleção das melhores linhagens de algodão adaptadas para o Brasil

Data de publicação:
03/04/2018

O setor algodoeiro é considerado um dos mais organizados do agronegócio brasileiro. Segundo dados do Comitê Internacional Consultivo do Algodão (ICAC), nos últimos anos, o Brasil tem se sustentado entre os seis maiores exportadores do mundo. Os bons resultados do setor são frutos de uma sistemática e moderna cadeia produtiva que auxilia o produtor desde a aquisição da semente no mercado até a integração de atividades fins, transformando a matéria-prima nos mais diferentes produtos.

Dentre os insumos utilizados na cadeia produtiva do algodão, a semente, é sem sombra de dúvidas, a mais importante, sendo o marco inicial e fator predominante do sucesso de uma safra

Cultura do Algodão
A fibra das variedades FiberMax são altamente desejáveis pela indústria têxtil

Assim, para atender esta demanda, a semente de algodão FiberMax foi desenvolvida através de cruzamentos e seleção das melhores linhagens de algodão adaptadas para nosso país, com a mais alta tecnologia e pureza genética, resultando em um produto da mais alta qualidade, trazendoelevados potenciais produtivos e qualidade de fibra.

Características especiais

Após anos de estudos, nossos pesquisadores (Desenvolvimento Agronômico eMelhoramento), identificaram e selecionaram variedades que possuem arquitetura de planta ideal para facilitar o manejo, a colheita mecânica e entregam aos cotonicultores os melhores rendimentos (acima de 40%) e as melhores fibras do mercado.

As características especiais da fibra proveniente das variedades FiberMax são altamente desejáveis pela indústria têxtil mundial, como o comprimento da fibra (de 28 a 32 milímetros), a uniformidade deste comprimento (entre 83 e 85%), a resistência de 28 a 32 gf/tex (grama/força têxtil) e o micronaire de 3,8 a 4,4 ug/pol (micrograma por polegada).

Já que o mercado busca o que há de melhor no segmento do algodão, as escolhas da semente e da variedade são fundamentais para o sucesso da lavoura.

Portanto, ao escolher as sementes FiberMax para sua safra, o produtor estará obtendo um produto de excelente qualidade, com alta tecnologia embarcada e inquestionável pureza genética o que resultará em excelentes produtividades e qualidades de fibra. Beneficiando assim não somente os produtores brasileiros, mas também toda a cadeia cotonicultora mundial.

Afinal, FiberMax é mais que um detalhe: uma genética de fibra.

Redator: Evandro Alves Vieira

Foto: Agro Bayer

Refúgio com FiberMax é desempenho com sustentabilidade

A sustentabilidade do algodão depende de uma estratégia coletiva de Manejo de Resistência de Insetos (MRI)

Data de publicação:
01/02/2018

 

Praga do Algodão – Manejo com FiberMax
Helicoverpa armigera, a pior praga do algodão

A evolução da resistência de insetos está entre os maiores desafios da agricultura brasileira. O plantio de áreas de refúgio é fundamental para a eficácia de um programa de Manejo da Resistência de Insetos (MRI). A adoção de áreas de refúgio é a principal ferramenta dos programas de MRI para as culturas Bt, (Bacillus thuringiensis), inclusive o algodão.

A expansão da área cultivada com o variedades Bt acaba gerando uma vantagem comparativa às pragas resistentes porque são as únicas conseguem sobreviver e se reproduzir. O objetivo da área de refúgio é promover a reprodução de insetos suscetíveis à toxina Bt, permitindo que estes se desenvolvam e se acasalem com as espécies resistentes, gerando indivíduos suscetíveis a defensivos com tecnologia Bt. Dessa forma, o manejo resulta em uma diminuição na população de pragas resistentes e na maior longevidade da tecnologia Bt.

Produtores que utilizam tecnologia Bt precisam adotar o refúgio porque as pragas podem migrar para áreas vizinhas. Se os produtores de uma região afetada não adotarem uma estratégia coletiva de manejo contra à resistência, a população de pragas resistentes vai crescer, tornando sem efeito os benefícios da tecnologia Bt em uso. Um plano eficiente de MRI precisa ser implementado em âmbito regional.

Áreas de refúgio: manejo com FiberMax

As áreas de refúgio são talhões de algodão não-Bt que, no total, correspondem a 20%, no mínimo, de toda a área plantada na propriedade. As áreas de refúgio devem estar localizadas a uma distância máxima de 800 metros da lavoura com algodão Bt.

O manejo adotado em áreas de refúgio deve ser igual ao de qualquer área de algodão não-Bt, com o uso de inseticidas ou outros métodos de controle adequados à variedade adotada. Não é recomendada a aplicação de inseticidas de tecnologia Bt em áreas de refúgio, nem o plantio de sementes de algodão Bt misturadas com algodão não-Bt.

Sementes FiberMax podem ser utilizadas no plantio de áreas de refúgio. Um talhão com algodão FiberMax não vai impedir o desenvolvimento de insetos suscetíveis a defensivos para culturas Bt. Quando plantado em conjunto com áreas de algodão Bt, a tecnologia FiberMax dá sustentação à estratégia de MRI. Além disso, o desempenho superior da semente FiberMax confere qualidade e produtividade a uma ação de defesa da tecnologia Bt. Semear áreas de refúgio com FiberMax é pensar num futuro para o algodão com sustentabilidade e alto desempenho.

Crédito: Frank Edwin Duurvoort – Agro Bayer

Foto: Sebastião José de Araújo/Embrapa

Data de publicação
15/03/2018

FiberMax é destaque no Congresso do Algodão

Bayer dissemina conhecimento de ponta e novos cultivares no maior evento da cotonicultura nacional

Data de publicação:
14/11/2017

A Bayer esteve presente no 11º Congresso Brasileiro do Algodão para compartilhar conhecimento e estreitar relacionamentos com os atores deste setor do agronegócio nacional.

Alguns dos principais produtores de algodão do país estiveram presentes no estande da FiberMax, onde puderam participar de palestras ministrados por profissionais da Bayer e especialistas de renome, com destaque para o entomologista americano Timothy Dennehy, Ph.D., da Bayer Seeds, EUA, e o consultor João Dantas, perito em fertilidade e tratamento de solo.

A importância econômica dos polinizadores na produção de algodão, a eficiência e custos dos modelos de refúgios no Brasil, o manejo de Spodoptera fugiperda no algodão Bt e novos cultivares de alto desempenho foram alguns dos tópicos abordados nessas apresentações.

Além disso, a equipe de Desenvolvimento Agronômico FiberMax apresentou trabalhos científicos oferecendo boas práticas de manejo da cultura para se atingir alta produtividade e qualidade de fibra.

A Bayer também aproveitou o maior evento da cotonicultura brasileira para realizar o lançamento da variedade FM 906GLT, com tecnologia GLT que confere tolerância aos herbicidas glifosato e glufosinato de amônio e resistência às principais lagartas pragas do algodoeiro. É a mais nova variedade de ciclo precoce, especialmente recomendada para o plantio de segunda safra.

Os cotonicultores presentes expressaram satisfação em relação às variedades FiberMax, em função de sua estabilidade, elevado teto produtivo e fibras de excelente qualidade.

Quem usa, não nega: tem orgulho da parceria de sucesso. Confira o depoimento de alguns clientes.

Crédito: James Bertalli, Consultor de Desenvolvimento de Sementes, Bayer Crop Science*
*Com informações de Fabio Castelão, da Bayer Crop Science

Foto: Mariana Gabaldi

Downloads

pdf

Boletim Técnico WideStrike 

pdf

Guia de Produto WideStrike

pdf

Boletim Técnico GLT

pdf

Boletim Técnico GL

pdf

Variedade FM 910

pdf

Variedade FM 993

pdf

Variedade FM 913GLT

pdf

Variedade FM 940GLT

pdf

Variedade FM 944GL

pdf

Variedade FM 951LL

pdf

Variedade FM 975WS

pdf

Variedade FM 980GLT

pdf

Variedade FM 982GL

pdf

Variedade FM 983GLT