Facebook

Por que evitar as sementes salvas de algodão?

Sementes salvas de algodão podem implicar em resistência de insetos e redução de produtividade.

Quando você adquire uma semente de algodão com tecnologia Bollgard II RR Flex, o esperado é que os genes Bt presentes na variedade promovam um manejo de pragas eficaz. No entanto, as sementes originadas nessas plantas e guardadas para uso na safra seguinte – as sementes salvas – não apresentam as mesmas características de uma semente certificada, e podem comprometer a produção e qualidade da fibra.

Para saber por que, confira o artigo que preparamos.

Sementes salvas de algodão: manejo de pragas em risco

A transgenia das sementes de algodão com foco no manejo de pragas faz com que as plantas expressem os genes Bt, responsáveis por proteger a cultura dos ataques de lagartas lepidópteras. Graças a esses genes, toxinas são produzidas pela planta em doses elevadas durante todo o ciclo, com o objetivo de controlar o desenvolvimento das lagartas ainda em fase inicial.

Por conta da baixa pureza genética das sementes salvas, as toxinas são produzidas pela planta de forma instável, expressando o Bt em baixas doses. Além disso, esse tipo de semente pode apresentar misturas com outras variedades.

A baixa pureza genética das sementes salvas

A semente salva apresenta baixa pureza genética porque não passa pelo rígido processo de produção realizado pelas sementeiras credenciadas, que asseguram que não ocorram interferências como:

• Degeneração
Segregação genética.

• Contaminação
Grãos de pólen.
Presença de plantas convencionais dentro da população de plantas Bt.

Além disso, a pureza genética da tecnologia Bollgard II RR Flex pode ser perdida quando processos importantes não são realizados da forma correta na lavoura. Isso pode acontecer no armazenamento, no tratamento de sementes, durante o plantio ou colheita e em outras atividades que podem misturar sementes.

Impactos da baixa pureza genética e do Bt em baixas doses

Experimentos realizados pela Bayer entre 2006 e 2008 avaliaram os impactos da mistura de sementes Bollgard II RR Flex com sementes convencionais, o que constitui uma lavoura com baixa pureza genética. A partir desses estudos, foi descoberto que as infestações e os danos por lagartas aumentam de acordo com a porcentagem de plantas convencionais na mistura.

Também foi observado que este modelo de produção acelera o processo de seleção de pragas resistentes. Em lavouras com baixa pureza genética, as pragas se alimentam de plantas convencionais durante os estágios iniciais e migram para plantas Bt quando já estão em estágios avançados, o que dificulta o controle pelas toxinas e exige aplicações complementares de inseticidas Veja na tabela abaixo como a taxa de mistura de sementes gera redução de produtividade.

Fonte: Bayer S.A

Redução média da produtividade obtida em parcelas de algodão nas regiões de São Desidério (BA), Sapezal (MT), Brasnorte (MT), Sorriso (MT), Alto Taquari (MT) e Diamantino (MT) atacadas pelo curuquerê-do-algodão (Alabama argillacea) com diferente composição varietal de algodão Bt e não Bt.

Benefícios das sementes de algodão certificadas

Sementes certificadas são desenvolvidas e produzidas por empresas que garantem ao cotonicultor o acesso ao pacote completo de tecnologias, que integra potencial produtivo, qualidade de fibra, resistência a doenças e, no caso de sementes transgênicas, a resistência a insetos.

É importante que todas essas características sejam conhecidas pelo produtor antes mesmo da compra, com objetivo de criar a melhor estratégia de manejo para a safra. Quando as sementes não são certificadas, isso não é garantido, e o manejo torna-se imprevisível, já que é impossível obter um nível homogêneo de resistência a insetos na lavoura.

Utilizar sementes de algodão certificadas traz uma série de benefícios, como:

• Evitar o risco de sementes com inóculo de doenças;
• Melhor germinação e uniformidade na lavoura;
• Maior produtividade e rendimento;
• Maior proteção de estruturas reprodutivas;
• Preservação da qualidade da fibra;
• Melhor custo-benefício e investimento com projeção de retorno.

Sementes certificadas de algodão Bollgard II RR Flex

A tecnologia Bollgard II RR Flex possibilita o controle eficiente do curuquerê-do-algodoeiro (Alabama argilácea>), lagarta rosada (Pectinophora gossypiella), lagarta da maçã (Heliothis virenscens) e falsa medideira (Chrysodeixis includens), além de causar supressão das pragas Helicoverpa spp. e complexo spodoptera (Spodoptera spp.).

Para usufruir desses recursos, é fundamental compreender que sementes salvas podem reduzir a vida útil desta biotecnologia, além de trazer uma série de riscos para o ambiente produtivo.

Se o objetivo é produzir algodão de forma sustentável e rentável, optar por sementes certificadas é sempre a melhor opção.