3 MIN DE LEITURA

Luciane Rheinheimer: uma liderança inspiradora no agro

06 de dezembro de 2023

Luciane Rheinheimer assumiu a propriedade da família em um processo de sucessão repentino, há mais de 20 anos. Mas com muita garra e amor pela agricultura, a engenheira agrônoma passou a gerenciar a propriedade em Chapada, no Rio Grande do Sul, juntamente com a mãe e suas duas irmãs.
Experiência também não faltava a Luciane que, antes de começar a administrar a fazenda da família, atuou por cerca de 5 anos como técnica de campo.

"Desde criança, sempre fui apaixonada pelo campo. Na infância, meu pai tinha uma propriedade em Guarapuava, no Paraná, onde ele trabalhava com preparo de corte e eu sempre o acompanhava. O tempo foi passando e o amor pela atividade só aumentou", relembra.

Em 1998, a família se mudou para o Rio Grande do Sul, onde o pai assumiu a atual propriedade dos Rheinheimer. Luciane conta que ele teve a oportunidade de fazer quatro plantios e três colheitas, comandando os negócios até o início de 2002.

Com o falecimento dele, ela precisou tomar a frente dos negócios da família, sempre apoiada pela mãe e irmãs. "Foi um momento muito delicado e difícil, mas a gente tinha segurança, confiança, garra e força. Nós sabíamos que iria dar certo porque focamos com toda nossa energia e vontade".


Exemplo de gestão, inovação e sustentabilidade

Atualmente, na fazenda de mais 580 hectares, eles estão cultivando trigo e a expectativa é de que cerca de 3 mil quilos do cereal sejam colhidos por hectare. Mas ao longo do ano também são colhidos, em média, 12 mil quilos de milho por hectare e quase 5 mil quilos de soja por hectare. Uma produtividade que, para Luciane, está diretamente ligada às parcerias feitas ao longo dos anos.

"A Bayer faz uma grande diferença aqui na nossa propriedade, principalmente em função de tudo que ela nos proporcionou. Ela está sempre presente em nosso dia a dia", comenta a produtora que utiliza ferramentas tecnológicas como Climate FieldView™ e participa do projeto PRO Carbono. Além disso, ela utiliza cultivares i2x e produtos como o fungicida Nativo®.


A nova geração entrando em campo

Hoje em dia, Luciane divide a administração da fazenda com uma das irmãs e o cunhado, e a continuidade dessa sociedade promete seguir com suas filhas e seu sobrinho, que já estão se preparando para comandar os negócios no futuro.

"Eles sentem esse amor que a gente tem. Eles vivem as vitórias, as conquistas e quando as coisas dão errado. Acho isso importante para mostrar que não é só felicidade, que temos os percalços durante o caminho."


Reconhecimento para além da porteira

Quando a equação conta com muito trabalho, dedicação e boas parcerias, como na história de Luciane Reinheimer, o resultado só pode ser um: reconhecimento.

Em 2019, ela foi uma das vencedoras do Prêmio Mulheres do Agro e, em 2020, tornou-se uma das embaixadoras do projeto.

"Eu sempre foquei muito aqui dentro do negócio e o prêmio abriu meus olhos para ver o quanto nós produzimos com sustentabilidade, como sempre buscamos a tecnologia para inovar na fazenda."

Ainda segundo a produtora, além da valorização que o prêmio proporciona às produtoras rurais do Brasil, o evento possibilitou uma troca de experiências e histórias que a impulsionam e fazem buscar constantemente os melhores resultados. "É também uma oportunidade de nos conectar com a cidade, levar o trabalho do campo para pessoas que não têm oportunidade de viver tudo isso que a gente vive."