5 MIN DE LEITURA

Como melhorar a manutenção de máquinas agrícolas?

27 de março de 2023

Image in the article masthead

A manutenção de Máquinas Agrícolas é uma atividade que faz parte da rotina de qualquer fazenda que possua equipamentos próprios. Independente da profundidade da manutenção, ao avaliar os maquinários preventivamente para realizar benfeitorias ou ajustes Antes Do Início De Uma Safra, o produtor pode reduzir perdas de produção e preservar a vida útil do patrimônio.

No entanto, em um mercado cada vez mais competitivo como o agronegócio brasileiro, é fundamental intensificar e profissionalizar o processo de manutenção de máquinas agrícolas visando otimizar ao máximo o investimento na lavoura.

Para saber como fazer isso, conversamos com dois engenheiros agrônomos especialistas no assunto - Flávio Marques e Paulo César. Eles são sócios e cofundadores da Geração Agro, empresa que ajuda produtores avaliando e certificando a manutenção de maquinários agrícolas, e que também oferece capacitação para que funcionários das fazendas possam aprimorar a manutenção dos equipamentos.


A importância da manutenção de máquinas agrícolas.

“Depois de 4 ou 5 anos de uso sem boa manutenção, é comum que uma máquina se encontre em um estado de deterioração qualitativa muito mais avançado do que deveria”, explica Paulo César.

Segundo dados extraídos do software GABI (Geração Agro B.I), plataforma que captura e apresenta o histórico dos maquinários que já foram atendidos pela empresa, existe uma lista com os 5 agrupamentos que mais demandam atenção ao longo dos anos, com a consequência de uma manutenção incompleta de cada um deles. Veja a seguir:

  • Carrinho de semente
    Quando este agrupamento começa a falhar durante a operação, a consequência é uma interferência no padrão de germinação, que pode dar origem a um estande desuniforme - com plantas que vão emergir depois das demais.
  • Dosador de semente
    Mesmo com a plantadeira regulada em profundidade e velocidade ideal, o dosador de semente comprometido causa o aumento de falhas de Plantio.
  • Corte de palha
    Este é o maior inimigo do operador. Quando não recebe a manutenção adequada, este agrupamento pode embuchar a plantadeira, obrigando o operador a descer várias vezes durante a operação para verificar o equipamento.
  • Dosador de fertilizante
    Quando o dosador de fertilizante está em más condições, o equipamento pode consumir mais adubo do que deveria em algumas linhas, ou até mesmo restringir a adubação.
  • Sulcador de fertilizante
    A consequência de um plantio com o sulcador de fertilizante sem manutenção adequada é o aumento do índice de embuchamento da plantadeira, que não consegue estabilizar a linha de sulcagem.

Conforme explica Flávio, “quando a Plantadeira restringe adubação em 15%, o impacto naquele talhão será de no mínimo 15% de perda de produtividade. Se o objetivo for produzir 65 sacos por hectare, serão perdidos pelo menos 5 sacos de soja em uma área que não recebeu a dose completa de adubo”.

Muitas vezes, uma única peça do agrupamento negligenciada por muito tempo pode causar um grande impacto. “Mesmo que se trate de uma peça de reposição, quando a troca não ocorre no momento certo, todo o grupo pode ser afetado”, aponta Paulo Cesar.

Ele lembra que às vezes um agrupamento é impactado por parafusos que se soltam durante as operações e passam despercebidos durante a checagem de aperto. “No fim, a solução é investir em um novo conjunto de peças, gerando um custo grande que poderia ter sido minimizado”, complementa.

De acordo ainda com os dados do GABI, as peças que mais impactam os agrupamentos quando não são vistoriadas adequadamente, são:

  • Mola sem fim: do dosador de fertilizante.
  • Fixador da mola: do dosador de fertilizante.
  • Roda compactadora (articulação): do carrinho de semente.
  • Disco de corte (articulação): do corte de palha.

A manutenção de máquinas agrícolas hoje.

“Ainda existe uma lacuna muito grande no campo quando o assunto é manutenção de máquinas agrícolas”, explica Flávio.

Segundo ele, a maioria das fazendas conta com o conhecimento básico sobre manutenção, mas, “quando o trabalho é focado em métodos processuais, com amplitude de verificação de itens, é geralmente realizado por um terceiro”, revela.

Em mais de 2 mil máquinas avaliadas, identificamos haver uma perda de 4 A 5 Sacos De Soja Por Hectare em função de uma manutenção incompleta , revela Flávio.

Mesmo na “era da informação”, existe um senso comum que determina o que trocar, ajustar ou consertar em uma máquina agrícola. “Isso acontece porque quase ninguém foi capacitado para realizar uma manutenção realmente completa nas máquinas”, completa Marques.


Como melhorar a manutenção de máquinas agrícolas?

Paulo Cesar explica que lidar com máquinas agrícolas é parecido com os cuidados que devemos ter com a saúde. “Devemos escovar os dentes diariamente, correto? Com as máquinas é a mesma coisa. Se a gente relaxa, até dá para remediar uma coisa ou outra, mas é impossível recuperar o que foi perdido com o tempo”, ressalta.

Propriedades que conseguem manter suas máquinas em dia, gerando lucro com operações eficientes no campo, são aquelas que implementam uma metodologia processual de avaliação e manutenção de maquinários , aponta Paulo.

Neste contexto, a conclusão é que, para melhorar a manutenção de máquinas agrícolas é necessário capacitar o profissional da fazenda e incluir esta atividade no escopo da gestão da propriedade na sua totalidade.

“O ideal é que esse assunto seja debatido na rotina da propriedade, e não apenas pontualmente, antes de operações importantes. Para mudar esse cenário, os profissionais envolvidos devem entender que a manutenção é parte fundamental das estratégias da fazenda”, reforça Flávio.

É consenso entre os especialistas que a melhor forma de evitar grandes perdas devido a detalhes é o trabalho de manutenção realizado com metodologia eficiente e processos que integram os funcionários da fazenda responsáveis pelas máquinas.

Realizar A Manutenção Na Entressafra Já É Excelente, porém, com um trabalho perene, sistemático e processual, a longevidade das máquinas é preservada, com os investimentos em sementes e insumos”, conclui Paulo Cesar.