2 MIN DE LEITURA

Não deixe a sua lavoura entrar numa fria!

18 de julho de 2022

Nos últimos dias, chegou ao Brasil uma massa de origem polar, o que significa baixas temperatu-ras em várias lavouras, principalmente nas regiões Sul e Sudeste.

Sidinei Ritter, Representante Técnico de Vendas da Dekalb, estava em Passo Fundo, no RS, e comentou sobre a intensa frente fria no estado. Ele mostra uma lavoura com uma cobertura de inverno, algo benéfico em períodos com temperaturas amenas. A área será dessecada nas próxi-mas semanas, preparando o ambiente para a cultura do milho.

Já a produtora Simone Niehues, de Serranópolis de Iguaçu, no Paraná, estava se preparando para colher o milho safrinha. Segundo ela, o atraso na janela de plantio e a estiagem prolongada afetaram a produtividade, implicando em quebras significativa. Com a geada, a produção será impactada ainda mais.

Marco Antônio dos Santos, da Rural Clima, lembra que há muito tempo não se via uma massa de ar polar tão intensa e com grande amplitude sobre o Brasil, que chegou a atingir o oeste da Bahia, o Tocantins e o norte do Mato Grosso.

Nas regiões produtoras de milho, café e cana-de-açúcar dos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, houve formação de geadas de moderada a forte intensidade, agravando ainda mais as condições das lavouras.

A tendência, pelo menos até meados de setembro e início de outubro, segundo ele, é de episó-dios de geadas, trazendo impactos para as lavouras de cana, café e trigo no Sul do Brasil.

Para tentar se proteger do estrago das geadas e das baixas temperaturas na sua lavoura, o pro-fessor da USP e da FGV, Marcos Fava Neves, dá algumas dicas, como:

  • Adesão ao seguro rural

  • Tecnologias para conhecimento do clima

  • Semeadura das culturas dentro da janela recomendada

  • Seleção de híbridos ou cultivares adaptados ao clima da região.

Safra de grãos nos EUA, safra de inverno no Brasil e muito mais!

Outra notícia destaque é a divulgação do relatório de acompanhamento da safra de grãos nos Estados Unidos, pelo Departamento de Agricultura do país (USDA).

As lavouras de milho estão 65% em condições boas ou excelentes, mas na mesma data do ano passado, o número era de 73%. Na soja, os cultivos estão 60% em condições boas ou excelen-tes, contra 70% há um ano.

Sobre isso, o Dr. Agro analisa que tanto a soja quanto o milho estão com 500 mil hectares abaixo do que o mercado esperava, o que elevou bastante os preços e é um ponto que está ligado à questão do clima, de produção e do volume de áreas.

Considerando toda a dinâmica de condições adversas e características do clima, e pensando principalmente na safrinha tropical, escolher um híbrido de milho adaptado às condições de sua região é algo extremamente importante.

A Representante Técnico de Vendas da Dekalb, Katyúscia Ferreira, e Tiago Coelho, Assistente Técnico da Dekalb, contaram um pouco sobre o híbrido DKB 360 PRO3, que está sendo cultivado numa área pós-feijão, em Jataí, Goiás. A cultivar traz alta adaptabilidade aos diferentes ambientes de produção, ciclo precoce e estrutura foliar moderna, aliado a um amplo pacote de sanidade foli-ar, permitindo trabalhar com o aumento populacional e trazendo respostas diretas de incremento de produtividade.

Acompanhe ainda as principais notícias da semana sobre agricultura no Brasil e no mundo, as inscrições para o 4º Prêmio Mulheres do Agro, organizado pela Bayer e pela Abag, o que acom-panhar e ficar de olho nos próximos dias e muito mais!