10 MIN DE LEITURA

Internet no campo: como está a cobertura no Brasil?

03 de maio de 2024

Um estudo inédito da ConectarAgro, em parceria com a Universidade Federal de Viçosa (UFV), mapeou o Índice de Conectividade Rural pelo Brasil. A Bayer faz parte da iniciativa, juntamente com empresas de maquinários agrícolas, insumos e telefonia do país.

O chamado Indicador de Conectividade Rural (ICR) cruza dados do Cadastro Ambiental Rural com o Índice Brasileiro de Conectividade. Com isso, a pesquisa demonstrou que apenas 18,8% da área agrícola brasileira possui cobertura 4G ou 5G. Além disso, foi possível observar que somente 37,4% dos imóveis rurais têm cobertura 4G ou 5G em toda a área de uso agropecuário.

Os resultados ainda mostram que 39% dos pequenos produtores têm acesso à cobertura de internet rápida em toda a área produtiva, porcentagem que diminui conforme o aumento da propriedade.

Para os médios produtores, a fatia é de 16,2%, para os grandes, é de 6,4%. Nos assentamentos de reforma agrária, esse número é de 10,4% e vai para 26,1% em povos e comunidades tradicionais.


Potencial para expandir a conectividade e a produtividade

A conectividade no campo é importante aliada no ganho de produtividade, auxiliando na gestão operacional da lavoura e na tomada de decisão baseada em dados.

Isso pode ajudar o produtor a conhecer melhor o impacto de diferentes fatores na safra, o que facilita o monitoramento e possíveis previsões ou detecção precoce de problemas, otimizando os resultados e o desenvolvimento do agronegócio do futuro.

Se por um lado essa pesquisa mostra as restrições de acesso à internet de alta velocidade no Brasil, por outro, demonstra que existe um grande potencial de ganho de rendimento por meio da expansão da conectividade no país.

"O agro brasileiro precisará crescer nos próximos anos para atender à demanda mundial de grãos, carne e bioenergia. É o país com a plataforma mais apta para promover esse crescimento, ainda mais com a agricultura digital, que permite a gestão por metro quadrado e tomada de decisão baseada em dados, de forma sustentável e com construção de margens para o produtor", comenta o professor Marcos Fava Neves sobre o potencial das tecnologias digitais nas lavouras brasileiras.


Giro de notícias

A Agrishow pretende atingir 13,2 bilhões de reais em negócios, o mesmo valor de 2023. A maior parte dos investimentos se concentra na venda de tratores, colheitadeiras, pulverizadores, veículos e serviços.

A onda de calor na região Central do Brasil pode persistir até o primeiro terço de maio. Essa é a quinta onda de calor que atinge o país e os efeitos devem se intensificar ainda mais, com temperaturas típicas de verão no outono.

O consumo de soja pela China aumentou 142% nas últimas 16 safras. Das 50 milhões de toneladas importadas pelo país asiático na safra 2007/2008, a previsão é que o volume chegue a 121 milhões de toneladas em 2023/2024.


Inovação e sustentabilidade no agro

A Bayer apresentou durante a Agrishow, em Ribeirão Preto, o módulo de recomendações guiadas de carbono. Essa ferramenta vai gerar intervenções que transformaram as práticas agrícolas, impulsionando a regeneração do solo, reduzindo emissões e promovendo a biodiversidade. É a Bayer moldando o futuro da agricultura regenerativa.


Prepare-se para mais uma viagem nacional Impulso Bayer!

Em maio haverá o resgate de mais uma viagem nacional do Impulso Bayer. Desta vez, a experiência inclui interação com a liderança na sede da Bayer na capital paulista, uma visita ao nosso centro de pesquisa na cidade de Paulínia e a participação no World Agritech South America Summit.

O resgate será no dia 13 de maio, às 19 horas (horário de Brasília).


Inscrições abertas para o Prêmio Mulheres do Agro

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Mulheres do Agro! O tema desta edição é ESG e o objetivo da premiação é reconhecer a atuação feminina no campo.

Podem participar gestoras de fazendas de todos os tamanhos, regiões e culturas do Brasil.